217 913 700
Dias úteis: 9:00 - 18:00
EN

Comércio global apresenta sinais de recuperação

Lisboa, 26 de outubro de 2017 – A economia mundial está de regresso ao crescimento, sobretudo no segundo trimestre de 2017 e nos EUA, na zona Euro, China e Japão. A Euler Hermes, acionista da COSEC, líder nacional em seguro de créditos, antevê um crescimento global para 2017 e 2018 de aproximadamente +3%.

O comércio global está a recuperar em termos de valor em 2017, em +7%, após dois anos consecutivos de contração, e esta tendência deverá continuar, com o comércio a crescer +5,7% em 2018. Esta é umas principais conclusões do Observatório Internacional de Comércio, apresentado em Atenas.

A economia global está a passar pela mais ampla e sincronizada recuperação da última década. O crescimento económico surpreendeu pela positiva no primeiro semestre de 2017 com um consumo mais forte e um crescimento no investimento. Além disso, e apesar da retórica protecionista, o comércio global tem demonstrado uma abertura às transações e uma aposta na inovação, que beneficia a maioria dos mercados.

Saiba mais no comunicado em anexo.

Comércio global apresenta sinais de recuperação

Lisboa, 26 de outubro de 2017 – A economia mundial está de regresso ao crescimento, sobretudo no segundo trimestre de 2017 e nos EUA, na zona Euro, China e Japão. A Euler Hermes, acionista da COSEC, líder nacional em seguro de créditos, antevê um crescimento global para 2017 e 2018 de aproximadamente +3%.

O comércio global está a recuperar em termos de valor em 2017, em +7%, após dois anos consecutivos de contração, e esta tendência deverá continuar, com o comércio a crescer +5,7% em 2018. Esta é umas principais conclusões do Observatório Internacional de Comércio, apresentado em Atenas.

A economia global está a passar pela mais ampla e sincronizada recuperação da última década. O crescimento económico surpreendeu pela positiva no primeiro semestre de 2017 com um consumo mais forte e um crescimento no investimento. Além disso, e apesar da retórica protecionista, o comércio global tem demonstrado uma abertura às transações e uma aposta na inovação, que beneficia a maioria dos mercados.

Saiba mais no comunicado em anexo.