211 164 221
Dias úteis: 9:00 - 18:00
EN
portugal
  • COSEC >
  • Notícias >
  • Alterações Climáticas - Estudo da Euler Hermes, acionista da COSEC

Alterações Climáticas - Estudo da Euler Hermes, acionista da COSEC

Lisboa, 17 de dezembro de 2019 – No âmbito da Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas a Euler Hermes, acionista da COSEC, refere: “Há empresas que vão sofrer consequências, mas também há empresas que verão aqui uma oportunidade para se transformarem”. Em entrevista ao Dinheiro Vivo, a seguradora de crédito destaca que a maior parte dos países, incluindo Portugal, ainda está num nível “insuficiente” no que toca à adoção de medidas adequadas para alcançar as metas do Acordo de Paris.

Esta entrevista decorre do estudo da Euler Hermes "COP25: No such thing as a free lunch" que refere que, após quatro anos desde a assinatura do Acordo de Paris, está a ficar cada vez mais claro que o progresso e as políticas de redução de emissões foram em grande parte insuficientes. Num contexto de crescente pressão para cumprir as metas de emissões, é expectável que a COP25 seja um catalisador para apertar e intensificar a regulamentação das mudanças climáticas nos próximos anos.

Para calcular o impacto do aumento da intensidade regulatória na indústria global, a seguradora analisou as medidas mais importantes que estão atualmente em vigor ou em discussão, agrupando-as nas seguintes categorias: preço do carbono, mandatos de energia e eficiência, regulamentos de mobilidade e impostos específicos da indústria, multas e taxas. O estudo detalha assim as seguintes temáticas: intensidade regulatória crescente, os setores de atividade mais expostos e o impacto destas medidas nos negócios e empresas. 

Saiba mais » 

 

Alterações Climáticas - Estudo da Euler Hermes, acionista da COSEC

Lisboa, 17 de dezembro de 2019 – No âmbito da Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas a Euler Hermes, acionista da COSEC, refere: “Há empresas que vão sofrer consequências, mas também há empresas que verão aqui uma oportunidade para se transformarem”. Em entrevista ao Dinheiro Vivo, a seguradora de crédito destaca que a maior parte dos países, incluindo Portugal, ainda está num nível “insuficiente” no que toca à adoção de medidas adequadas para alcançar as metas do Acordo de Paris.

Esta entrevista decorre do estudo da Euler Hermes "COP25: No such thing as a free lunch" que refere que, após quatro anos desde a assinatura do Acordo de Paris, está a ficar cada vez mais claro que o progresso e as políticas de redução de emissões foram em grande parte insuficientes. Num contexto de crescente pressão para cumprir as metas de emissões, é expectável que a COP25 seja um catalisador para apertar e intensificar a regulamentação das mudanças climáticas nos próximos anos.

Para calcular o impacto do aumento da intensidade regulatória na indústria global, a seguradora analisou as medidas mais importantes que estão atualmente em vigor ou em discussão, agrupando-as nas seguintes categorias: preço do carbono, mandatos de energia e eficiência, regulamentos de mobilidade e impostos específicos da indústria, multas e taxas. O estudo detalha assim as seguintes temáticas: intensidade regulatória crescente, os setores de atividade mais expostos e o impacto destas medidas nos negócios e empresas. 

Saiba mais »